Recomendações de Uso

Quanto maior o nível de treinamento atingido pelo ciclista, maiores são os cuidados requeridos com a nutrição e a hidratação.

Quando o objetivo é percorrer maiores distâncias em um tempo prolongado, a suplementação alimentar é não apenas uma ferramenta para melhora da performance, mas sim  fundamental para manutenção da saúde do atleta amador ou profissional.

Nossa estratégia de uso e composição balanceada entre proteínas de alto teor biológico (Whey protein), BCAA, carboidratos de ação lenta e rápida, vitaminas, minerais e hidratação possibilitam ao ciclista usar um só suplemento antes do treino, durante e após o término do treino.

Durante o exercício de endurance, normalmente a causa da fadiga é devido a uma hipertermia causada por desidratação, queda na glicemia ou ainda depleção do glicogênio, que é nossa reserva energética natural. Dores musculares causadas pela rotina intensa de treinamento, assim como uma debilitação do sistema imunológico também são outras causas que limitam a performance. Todos esses fatores limitantes podem ser amenizados pela nutrição e suplementação adequadas.

Durante o exercício, o suor é a principal forma de dissipação de calor (cerca de 80%) para o controle da temperatura corporal. Com isso, a hidratação corporal é reduzida e o volume do plasma sanguíneo declina, limitando a capacidade do sistema circulatório de carregar nutrientes e oxigênio para remover os metabólicos, tais como ácido lático. Uma perda no teor total de líquidos corporais em cerca de 1% pode significativamente reduzir o volume sanguíneo, sobrecarregando o sistema cardiovascular e, consequentemente, limitando a performance física.

Quanto maior for a desidratação pior é a performance na força, resistência, concentração e raciocínio. Uma desidratação acima de 6% leva à cessação da sudorese e consequente  aumento rápido da temperatura corporal, podendo tornar a atividade perigosa à saúde. Além de água, o suor também é composto por eletrólitos tais como sódio, magnésio, potássio e cloro, e a redução desses minerais no plasma sanguíneo compromete o rendimento.

A hidratação prévia ao exercício é de fundamental importância, principalmente quando o acesso à hidratação durante o exercício (muito comum em competições) é limitado. De acordo com as pesquisas modernas utilizadas como embasamento na formulação de BIKEFUEL, a ingestão ideal de água é de aproximadamente 500 ml de água a cada 60 minutos, variando de acordo com as características individuais e do exercício.

Além da hidratação, também existe a preocupação com as reservas do principal combustível para os praticantes desse tipo de atividade: o carboidrato. Níveis adequados de glicogênio são fundamentais para manutenção da performance. Cerca de 300g - 500g de carboidratos são estocados nos músculos e entre 75g e 100g no fígado sob a forma de glicogênio. Quanto maior for a intensidade do exercício, maior será a utilização de carboidratos como fonte energética. Quanto maior a adaptação do indivíduo ao exercício, também maior será sua capacidade de utilizar gordura como fonte energética.

 Em atividades com duração acima de uma hora, a presença de eletrólitos e carboidratos é essencial. A ingestão de eletrólitos é importante para se evitar a hiponatremia (redução de sódio no plasma sanguíneo), enquanto a ingestão de carboidratos poupa glicogênio, mantendo níveis adequados de glicose sanguínea e otimiza a performance. A presença de carboidratos durante o exercício também auxilia no fortalecimento do sistema imunológico

A ingestão de carboidratos durante o exercício reduz em até 80% o aumento dos níveis de cortisol. Durante o exercício, os níveis desse hormônio aumentam naturalmente quando os níveis de glicose estão baixos ou durante exercícios de alta intensidade. O cortisol é um gerenciador energético, ativando a gliconeogenólise, lipólise e proteólise. A ativação da proteólise pode resultar em dano muscular.

Outra questão fundamental é a adição de proteína (whey protein, BCAAS) ao nosso suplemento. A ingestão proteica melhora a performance e o fortalecimento do sistema imunológico, evita a perda de massa magra e estimula seu ganho,  diminui desgastes articulares, aumenta a regeneração cartilaginosa, diminui as dores residuais e aumenta ainda mais a resposta adaptativa dos músculos.

Estudos atuais mostram que o consumo de proteínas antes e durante o exercício de endurance, em concentrações adequadas ao esforço físico demandado, são tão importantes quanto o uso imediatamente após o exercício, nunca passando uma janela de tempo de 2 horas.

Imediatamente após o exercício, o consumo de carboidratos entre 0,8g/kg e 1,5 g/kg em conjunto com proteína é de grande valia para resíntese de glicogênio e otimização do processo recuperativo, fundamental para aqueles que exercem mais de um treino por dia.

OBS.: o uso de suplementos não substituem refeições, e esse suplemento pode ser usado juntamente com outras estratégias de suplementação e hidratação de acordo com a indicação de médico ou nutricionista.

Pague com
  • Mercado Pago
Selos
  • Site Seguro

Bike Fuel ME - CNPJ: 31.576.719/0001-07 © Todos os direitos reservados. 2020

Design by > Inteli Marketing - Performance Digital <